Saúde na gravidez: alimentação e exercícios para fortalecer a imunidade

Durante a gestação, o sistema imune fica naturalmente mais debilitado. Por isso, é essencial adotar um estilo de vida saudável, com dieta equilibrada e atividades físicas regulares, que ajudam a fortalecer a saúde de mãe e bebê.

O corpo feminino passa por uma série de transformações durante a gestação. Afinal, ele precisa cuidar do bebê e se preparar para o parto e a amamentação. Além disso, o período traz uma alteração significativa em relação à imunidade da mulher. O sistema fica menos eficiente e, por isso, mais vulnerável a doenças. Neste artigo, você confere dicas importantes para manter a saúde na gravidez

 

A importância da saúde na gravidez

 

De acordo com o ginecologista Rodrigo da Rosa Filho, na gravidez o sistema imune trabalha de forma menos agressiva. Isso porque o organismo precisa evitar uma possível rejeição ao feto. “Assim, pode sofrer com infecções e complicações que colocam a saúde da mãe e do bebê em risco.” 

Então, para garantir a saúde na gravidez e fugir de complicações, é fundamental que tentantes e gestantes adotem cuidados especiais. O principal objetivo é, de fato, fortalecer a imunidade, o guardião natural que protege o corpo.

 

Foco na alimentação 

Saúde na gravidez
Imagem: reprodução / pinterest

 

Em primeiro lugar, é essencial adotar uma dieta saudável na gravidez. “A alimentação mantém e fortalece o organismo. Isso porque fornece os nutrientes para as funções orgânicas. Inclusive as imunológicas”, afirma a nutróloga Marcella Garcez.

Nesse sentido, o cardápio deve incluir alimentos ricos em diversos nutrientes. Como o betacaroteno, por exemplo. Presente no damasco, cenoura, abóbora, beterraba, mamão, goji berry e manga, se converte em Vitamina A. Essa substância melhora o sistema imune por conta da ação antioxidante, que diminui os danos às células. 

Quem também combate os radicais livres é a vitamina C, que se encontra, principalmente, nas frutas cítricas. “Repara e regenera os tecidos, protegendo contra doenças do coração. Auxilia também na absorção de ferro e na diminuição do colesterol total”, destaca a médica. 

Por outro lado, aveia, banana, abacate, cereais, sementes e nozes contêm vitamina B6. Ela participa de mais funções corporais que qualquer outro nutriente. Assim, ajuda a dar uma força extra para a saúde na  gravidez. “Mas, além das vitaminas, aposte em minerais. É o caso, por exemplo, do selênio. Ele deixa o organismo mais resistente.” Dessa forma, invista em itens como ovos, castanha-do-pará, arroz integral e sementes, entre elas o girassol.

Por fim, você deve beber bastante água e consumir probióticos. Iogurtes e kombucha são boas sugestões. “Lembre-se que esses e outros compostos bioativos não devem ser tomados de forma isolada. Ou seja, procure recomendação médica”, alerta Marcella. Isso porque, em excesso, os nutrientes podem causar prejuízos à saúde. O ideal é se concentrar nos alimentos in natura. “Uso de suplementos só se for orientado por um profissional.”

 

Exercícios para ter saúde na gravidez

Exercícios gestação
Imagem: reprodução / pinterest

 

Outro fator para a saúde na gravidez são os exercícios. Afinal, a prática regular estimula a produção dos linfócitos. Tais células atuam com o intuito de combater vírus, bactérias e outros agentes que podem causar doenças. 

“Apesar de importante, a atividade física na gravidez deve ser orientada pelo obstetra. Além disso, os exercícios devem ser leves, respeitando as limitações da gestante”, informa Rodrigo. Assim, dê preferência à caminhada, hidroginástica, natação, bicicleta e ioga. Mas, se você se sentir mal durante o exercício, com tontura e náuseas, consulte o médico.

Para completar os cuidados com a saúde na gravidez, faça atividades que aliviam o estresse. Além de prejudicar o bebê, a tensão emocional afeta a imunidade. Afinal, o hormônio cortisol inibe o sistema de defesa do organismo. Então, aposte em opções como meditação e leitura.

“Não fume nem consuma bebidas alcoólicas. Fora os riscos ao feto e à gestante, diminuem o sistema imune”, alerta o obstetra. “E, claro, se sentir que a imunidade está muito baixa ou tiver sintomas de alguma doença durante a gravidez, consulte o médico. Apenas ele pode indicar o melhor tratamento para o seu caso”, finaliza.

Fontes
Rodrigo da Rosa Filho, ginecologista e especialista em Reprodução Humana. Marcella Garcez, nutróloga.

Você pode gostar também