Vacinas contra Covid-19: entenda as diferenças entre elas

Nas últimas semanas, as vacinas contra Covid-19 da Pfizer, Oxford e Sputnik apresentaram eficácia acima de 90%

O desenvolvimento das vacinas contra Covid-19 seguem em ritmo acelerado. Ao todo, são mais de 10 imunizantes em fases de testes em todo o mundo. E nesta terça-feira (24), foi a vez da Rússia anunciar que a vacina Sputnik V tem eficácia de 95% com a segunda dose. 

A Sputnik V se junta às vacinas contra Covid-19 produzidas pela Pfizer,  nos Estados Unidos, e de Oxford, no Reino Unido, como vacinas em fase final de testes, com previsão de distribuição para 2021. Das três, apenas a Pfizer não possui acordo com o Brasil. 

No Brasil,  quatro vacinas estão sendo testadas. Dentre as três que já divulgaram a eficácia, somente a de Oxford realiza testes clínicos no país.

Vacina da Pfizer oferece 90% de proteção contra a covid-19

Rússia pretende lançar segunda vacina contra covid-19 até 15 de outubro

Vacina contra covid-19

Mas como são feitas as vacinas?

A lógica para o desenvolvimento das vacinas é simples. Com componentes dos micro-organismos – enfraquecidos – das doenças, o sistema imune é “enganado” ao estimular o corpo a produzir anticorpos. A partir disso, seu organismo terá a memória da defesa,  evitando o contágio. 

Mesmo possuindo o mesmo objetivo, os tipos de vacina são diversos. Tudo depende da tecnologia usada pelas fabricantes.   

Vacinas contra Covid-19 – Sputnik V

Eficácia no resultado preliminar da: 94% a 95% em duas doses
Tecnologia utilizada: vetor viral
Análise da vacina: produção considerada barata e produção ágil. No entanto, poucos laboratórios conseguem produzir. 

Pfizer 

Eficácia divulgada: 95% em duas doses
Tecnologia utilizada: RNA
Análise da vacina contra Covid-19: produção considerada barata e produção ágil. No entanto, vacina é armazenada a -70ºC, o que dificulta logística. Por utilizar tecnologia inovadora, tem um custo maior.

Oxford

Eficácia divulgada: Até 90% em duas doses, mas foi mais eficaz com meia dose
Tecnologia utilizada: vetor viral
Análise da vacina contra Covid-19: produção considerada barata e ágil. No entanto, pode ter menos eficácia. 

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.