Energia solar está mudando o setor elétrico mundial

Australia aposta em energia solar como forma de reforçar seu posicionamento geopolítico e efetivar uma transição de um exportador de carvão e gás natural para uma das líderes no mercado de energia

Cingapura, a cidade-estado conhecida como uma das cidades mais inteligentes do mundo, anunciou que receberá o investimento de US$ 20 bilhões de dólares para construção da maior fazenda solar do mundo. A fazenda solar será construída na Australia, terá o maior parque de baterias do mundo de 30 GWh e será ligada através de um cabo submarino de 3.800 quilômetros. A princípio, a fazenda solar ocupará uma área de 15.000 hectares e gerará 10 GW de energia. Suficiente para cobrir 20% da demanda de energia do país a partir de 2030.

 

Fazenda Solar
Austrália aposta na energia solar para reforçar seu novo posicionamento geopolítico; IMAGE: Alan Radecki — CC BY SA

 

Energia solar na agenda estratégica dos países desenvolvidos

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

A expansão dos projetos gigantes de energia solar não param por aí. A Austrália possui planos ambiciosos de mudar seu posicionamento competitivo e liderar o novo mercado de energia global. De fato, a Austrália avança de forma decisiva na transição de uma dos principais exportadores de carvão e gás natural para se tornar uma das líderes no mercado de energia limpa. Outro projeto de dimensões únicas foi anunciado na cidade de Pilbara na Austrália. O projeto visa criar uma fazenda híbrida gigante, solar e eólica, ligada a uma planta de armazenagem de energia de hidrogênio, de forma a garantir suprimento ininterrupto de energia elétrica.

Em diversos países ao redor do planeta, a energia solar vem ocupando posição de destaque crescente. Energia renovável já é competitiva em custos em múltiplos países de todos os continentes. O Reino Unido, terra da revolução industrial movida a carvão, orgulha-se do marco atingindo de ficar mil horas sem queimar carvão, graças aos investimentos em energia renovável. Além disso, a Alemanha anunciou o fechamento de todas as suas 84 plantas termelétricas movidas a carvão. Enquanto a Índia cancelou seus planos de construção de plantas a carvão devido a queda dos preços de geração solar.

Segundo levantamento da Agência Internacional de Energias Renováveis, IRENA, a Índia já ocupa a 5a. posição no ranking global de energia solar com 34,8 GW de capacidade instalada. China, Japão, Estados Unidos e Alemanha ocupam as primeiras posições.

 

Energia solar não para de crescer no Brasil também

O Brasil avança nesse ranking e atingiu a 16a. posição no ranking de 2019, subindo 5 posições em relação ao ano anterior. Atualmente, o Brasil ultrapassou a marca de 6,0GW de capacidade solar instalada. Nesse sentido, a geração solar distribuída já ultrapassou a marca de 3,5GW atendendo mais de 350mil unidades consumidoras em 4.724 municípios brasileiros. A SUNWISE, empresa especializada em energia solar distribuída, oferece energia solar por assinatura para clientes residenciais, comerciais e industriais no estado de Minas Gerais. Em outras palavras, novos modelos de negócios devem contribuir para democratizar o acesso a energia solar e para mudar o cenário do cerrado brasileiro.

O modelo de geração distribuída e compartilhada é mais recente. A mudança regulatória de 2015 possibilitou que múltiplas unidades consumidoras se usufruíssem dos benefícios da energia solar. Desde então, mais de 600 usinas foram instaladas.  Dessa forma, essas usinas possibilitaram que pessoas sem recursos financeiros, técnicos ou físicos (telhados adequados sem sombra) também pudessem produzir sua própria energia de forma limpa e eficiente.

Em suma, a revolução do setor elétrico está apenas em seu início, mas tudo aponta, que o futuro será dominado pelas energias renováveis, distribuídas e digitalizadas.

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes