Geladeira solar criada no Brasil é solução para regiões sem energia elétrica

Geladeira solar brasileira com mais de 2 mil unidades vendidas nas regiões mais remotas da Uganda e Quênia, sem eletricidade, permite armazenagem de alimentos e medicamentos econômica e sustentável

0 88

O avanço dos aparelhos domésticos está sempre nos surpreendendo. Se por um lado, dispositivos inteligentes e conectados são cada vez mais comuns. De outro lado, soluções ecológicas e baratas são cada vez mais necessários. De olho nesse nicho de mercado, uma empresa brasileira de Joinville (SC) chamada Youmma se destaca com seu projeto inovador de geladeira solar.

Reprodução
Geladeira solar da Youmma consome um quarto da energia de um modelo comum

 

A Youmma já comercializou mais de 2 mil unidades de sua geladeira solar. Segundo informações do site CNN Business, estima-se que mais de 600 milhões de pessoas das regiões mais remotas do continente africano se beneficiaram da nova tecnologia brasileira. Além disso, vale destacar que essas regiões remotas da Uganda e Quênia – em pleno ano de 2020 – ainda não dispõem de eletricidade.

 

Geladeira solar é econômica e possui boa autonomia

Alguns atributos técnicos da geladeira solar são sua economia e sua autonomia. Primeiramente, a geladeira solar consome apenas 1/4 de energia de um modelo tradicional de 100 litros. Além disso, sua bateria pode manter alimentos e medicamentos armazenados em segurança por até um dia e meio sem a necessidade de uma nova recarga de luz solar.

Geladeira comercializada como um serviço de assinatura

Para democratizar o acesso, a Youmma criou um modelo de pagamento via telefone celular em parceria com a empresa queniana de energia solar M-Kopa. Trata-se de um leasing ou aluguel.

Novos consumidores precisam fazer um depósito de cerca de US$ 100 dólares (cerca de R$ 530). Em seguida, as mensalidades de US$ 1 a US$ 1,50 cobrem o uso da energia e os custos de instalação do painel solar no telhado. Além disso, o pacote inclui também o sistema de iluminação solar para toda a casa.

Após 2 anos de assinatura, o consumidor recebe a posse da geladeira solar e não precisa mais pagar por ela. Caso o usuário deixe de pagar, o serviço é suspenso imediatamente até que uma nova recarga seja feita.

Futuros avanços para ampliar mercados

De certo, que o preço não é baixo o suficiente para a região, o que restringe o mercado a pequenos empresários. Por sua vez, esses pequenos negócios podem agora armazenar alimentos e ampliar as vendas. Nesse sentido, a Youmma já avalia futuras evoluções para reduzir o preço final.

Além disso, o ganho de escala é caminho crítico para diminuição dos preços. Após o sucesso inicial obtido em Uganda e Quênia, a Youmma já mira sua expansão. Em suma, a empresa já planeja expandir os serviços para outros países, tais como Nigéria, Tanzânia, Zâmbia, Costa do Marfim e Senegal.

Informar Erro

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes