Jeans sustentável da Renner chama a atenção de investidores

As empresas varejistas estão cada vez mais abertas às práticas sustentáveis em resposta ao maior apelo junto aos consumidores, fornecedores e investidores.

As empresas varejistas estão cada vez mais abertas às práticas sustentáveis. A novidade é a maior receptividade por parte dos consumidores, fornecedores e investidores. Um forte exemplo dessa tendência são as lojas Renner. A varejista de moda adotou a energia solar para abastecer suas lojas, reduziu o consumo de água na sua linha de produção e revisitou as parcerias com fornecedores.

A varejista de moda tem metas significativas de ampliar a sustentabilidade de sua cadeia produtiva, das peças de roupa e de suas lojas. Nesse sentido, entre os objetivos estão reduzir 20% das emissões de gases de efeito estufa e suprir 75% do consumo corporativo de energia com fontes renováveis. Além disso, a empresa deseja chegar a 80% das vendas de peças com algum atributo de sustentabilidade, sendo 100% com algodão certificado.
Nesse sentido, as vendas de peças de roupa com alguma característica sustentável atingiu o patamar de 125 milhões de peças vendidas em novembro. Um exemplo é o Re Jeans. Lançado pela primeira vez em 2018 e com uma nova coleção em 2020, o jeans consome 44% menos água na produção e lavagem. A peça também usa algodão reciclado feito de retalhos que sobraram de sua cadeia produtiva.

Sustentabilidade ganha espaço na bolsa de valores

A Lojas Renner integra a carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial da Bolsa de Valores (ISE B3) pelo 7o. ano seguido. Assim como, a empresa também está pelo 6o. ano consecutivo entre as mais sustentáveis do mundo, conforme o Índice Dow Jones, sendo a única brasileira com atuação no varejo.

Além disso, a companhia ainda está bem posicionada no índice S&P/B3 Brasil ESG, lançado este ano pela B3 e a S&P Dow Jones. O indexador utiliza critérios baseados em práticas ambientais, sociais e de governança para selecionar empresas brasileiras para sua carteira.

Parceria sustentável com seus fornecedores

O envolvimento com todos os fornecedores é estratégico. A cadeia de fornecimento sustentável mostra que é possível fabricar roupas com um impacto menor como também é possível escalar esses métodos. Apesar de inicialmente, a empresa reportar custos de produção maiores, ela também constatou mais adiante oportunidades de corte de custos e geração de novas receitas.

Enfim, soluções de sustentabilidade podem reduzir custos, como gastos com água ou energia, e gerar novas receitas, como a venda de retalhos para a indústria de reciclagem de tecidos.

A Lojas Renner neutraliza 100% das suas emissões dos gases de efeito estufa desde 2016. Atualmente, 44,3% da energia da empresa já é proveniente de fontes renováveis de baixo impacto, como energia solar e de pequenas centrais hidrelétricas.

Uma das iniciativas para alcançar o objetivo de lojas abastecidas com 75% de energia renovável são as fazendas solares. Nesse sentido, 3 plantas de energia solar já abastecem 8 lojas, das mais de 392 da marca Renner. Além disso, recentemente, a empresa inaugurou uma nova planta solar no Distrito Federal, para abastecer três lojas na região. De fato, a perspectiva de economia nos custos da conta de energia elétrica das três unidades é de 18% ao ano.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes