Sarah McBride faz história como a primeira senadora transgênero nos EUA

McBride é a autoridade eleita abertamente transgênero de mais alto escalão do país.

Sarah McBride faz história como a primeira senadora transgênero nos EUA. Ela ganhou uma cadeira no Senado estadual de Delaware na noite de terça-feira (03).

Assim, ela entra para história ao se tornar a primeira senadora estadual abertamente transgênero nos Estados Unidos.

Além disso, McBride, 30, também será a autoridade eleita abertamente transgênero com a posição mais alta do país.

Ela derrotou seu oponente republicano, Steven Washington, em 73% a 27%, com relatórios de todos os distritos.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

McBride tweetou na terça à noite: “Espero que esta noite mostre a um garoto LGBTQ que nossa democracia é grande o suficiente para eles também”.

“Como Delaware continua enfrentando a crise da covid, é hora de começar a trabalhar para investir nas políticas que farão a diferença para as famílias trabalhadoras”, twittou a senadora.

A Human Rights Campaign, da qual McBride é porta-voz, acessou o Twitter para parabenizá-la.

“Estamos muito orgulhosos de você por esta vitória histórica”, escreveu o grupo.

 

primeira senadora transgênero nos EUA
Imagem: Reprodução / Getty Images

Sarah McBride: primeira senadora transgênero nos EUA

Contudo, esta não é a primeira vez que McBride faz história.

De acordo com o The New York Times, ela foi estagiária no governo do presidente Barack Obama em 2012. Assim tornanou-se a primeira pessoa transgênero a trabalhar na Casa Branca.

Além disso, em 2016, McBride fez um discurso na Convenção Nacional Democrata, tornando-se a primeira pessoa trans a falar em uma convenção nacional de um grande partido.

McBride também tem uma conexão com o ex-vice-presidente Joe Biden – ela trabalhou para o filho dele, Beau Biden, quando ele era procurador-geral de Delaware.

Joe Biden escreveu o prefácio do livro de 2018 de McBride, “Amanhã será diferente: amor, perda e a luta pela igualdade trans”.

Alphonso David, presidente da Human Rights Campaign, disse que McBride “fez história não apenas para ela, mas para toda a nossa comunidade”.

“Essa vitória, a primeira do que espero ser muitas em sua carreira, mostra que qualquer pessoa pode realizar seu sonho, não importando sua identidade de gênero ou orientação sexual”, afirmou.

Informar Erro
Fonte ABC

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes