Eleições 2020: País registra 418 ocorrências de crimes eleitorais até agora

Segundo o Ministério da Justiça, a maioria (128 ocorrências) é de compra de votos

Eleições 2020–  O Ministério da Justiça informou, por meio de boletim, que foram registradas 418  ocorrências de crimes eleitorais até o momento.  Os dados foram reunidos pelo Centro Integrado de Comando e Controle Nacional (CICCN), em Brasília. O centro é formado por integrantes da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Ministério da Defesa, Tribunal Superior Eleitoral, representantes dos estados e de outros órgãos do governo federal, que têm acesso às ocorrências registradas durante o andamento das eleições nos municípios.

Eleições 2020: saiba como justificar pelo celular a partir do E-título

Os números de ocorrências serão divulgados a cada 2 horas, até às 21h de hoje. Dessa forma, outros boletins devem ser divulgados ao longo do dia.

Eleições 2020: Quais são as ocorrências?

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

A maioria (128) foi compra de votos, de acordo com o último boletim divulgado pelo ministério.

Há também registro de 118 casos de boca de urna, concentração de eleitores (37), dano à urna de votação (1), desobediência às ordens da Justiça Eleitoral (85), desordem que prejudicam os trabalhos eleitorais (10), falsidade ideológica (3), fatos e imputações inverídicas, conhecidas como fake news, (22), impedimento ou embaraço ao exercício do voto (2) e transporte de eleitores (12).

Os crimes contra candidatos somaram 24: ameaça (16), tentativa de homicídio (4), lesão corporal (4). Os crimes comuns relacionados às eleições chegaram a 195: ameaça (78), furto (12), homicídio (3), tentativa de homicídio (7), lesão corporal (34), porte ilegal de arma de fogo (12,), roubo (17) e vias de fato (32).

Também foram registradas apreensões de 37 armas, de R$ 378.849,67 em dinheiro, 18.578 materiais de campanha e 95 veículos, no primeiro turno das Eleições 2020.

Teve prisões?

Sim. Segundo o último boletim divulgado pelo TSE, às 12h, 13 candidatos foram presos. Outros 10 foram flagrados em algum tipo de conduta irregular.Além disso, outras 16 pessoas (que não são candidatas) também foram presas.

O maior número de prisões se deu pela prática de boca de urna (7), seguida de divulgação de propaganda (5) e uso de alto-falante (1). Os estados com o maior número de candidatos presos são Minas Gerais (10), Goiás (4), Sergipe (4) e São Paulo (2).

Fonte: Agência Brasil e TSE

Eleições 2020: SP não terá ‘Lei Seca’ e venda de álcool está liberada

Eleições 2020: saiba como acompanhar os resultados pelo celular

Eleições 2020: saiba como encontrar candidatas mulheres em sua cidade

Eleições 2020: saiba como funciona a urna eletrônica

Eleições 2020: saiba como checar fake news com o robô do TSE

 

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes