Maior fazenda solar do mundo será construída na Austrália

O maior projeto solar do mundo será construído na Austrália e ocupará uma área de 20mil campos de futebol e contará com a maior bateria do mundo e o maior cabo submerso do mundo para abastecer a cidade-estado de Cingapura!

O maior projeto solar do mundo será construído na Austrália e já dá o que falar. Suas proporções são gigantescas em todos os sentidos. Primeiro, a maior fazenda solar do mundo ocupará uma área de 20mil campos de futebol e contará com a maior bateria do mundo. Em seguida, a energia gerada será transportada por 4.500 km através do maior cabo submerso do mundo. E finalmente,  abastecerá a cidade-estado de Cingapura!

 

O mega projeto solar da Austrália

A construção solar será tão grande que poderá ser vista até do espaço. O projeto terá cerca de 10 GW de potência instalada, numa área de 15 000 hectares. A instalação ficará no norte do país, perto do coração do outback australiano. O mega projeto terá custo de AUD$ 20 bilhões.

No entanto, a energia terá como destino, Cingapura. Nesse sentido, o projeto conta com a construção do maior cabo submerso do mundo, de 4.500 quilômetros, que exportará eletricidade direto para Cingapura por meio de uma rede de corrente contínua de alta tensão (HVDC).

A maior bateria do mundo em Darwin

Para que esse sistema de transmissão funcione, o PowerLink, que está sendo desenvolvido pela empresa de Cingapura Sun Cable, também precisará contar com a maior bateria do mundo. A estrutura de armazenamento de energia ficará estacionada perto de Darwin, na costa norte da Austrália.

A ideia é que a rede transporte a corrente da matriz em Newcastle Waters cerca de 750 quilômetros ao norte, onde será armazenada na bateria de Darwin.

 

A energia para a cidade-estado de Cingapura

Parte da corrente entrará na rede local de Darwin, mas a maioria será exportada internacionalmente por meio de mais de 3.700 km de cabos submarinos colocados ao longo do leito do oceano, primeiro através das águas da Indonésia, até finalmente chegar a Cingapura.

Assim que a eletricidade chegar ao seu destino final, espera-se que forneça energia para mais de 1 milhão de pessoas – cerca de 20% da população da ilha.

A construção está prevista para começar em 2023, com a geração de energia prevista para 2026. Se o projeto der certo, pode enfim demonstrar o compartilhamento internacional de energias renováveis, para além de até oceanos. Em suma, é uma maneira de aumentar o poder competitivo delas, para que possam entrar mais ainda no mercado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes