Próxima onda são placas solares no espaço

Uma matéria interessantíssima da BBC Future aponta um verdadeiro cenário de ficção científica:  fazendas solares no espaço! Nesse sentido, cientistas apostam que gigantescas usinas solares, flutuando no espaço, enviarão enormes quantidades de energia para a Terra nas próximas décadas.

 

Painéis solares no espaço
Enormes painéis solares no espaço poderiam ser usados ​​para captar a energia do Sol e enviá-la para a Terra (Foto: Nasa)

 

A mudança climática pede novas soluções

A mudança climática e o aquecimento global devem ser o grande desafio do nosso tempo. De fato, há muito em jogo. As temperaturas globais estão subindo, os padrões climáticos estão se alterando e os eventos extremos se tornando mais frequentes. A solução para esse problema complexo passa por mudarmos a forma como geramos e consumimos energia.

No espaço a energia solar pode fornecer energia 24h por dia

Um argumento desabonador das fontes renováveis é sua características de geração intermitente. Infelizmente, as fazendas eólicas e solares produzem enquanto o vento sopra ou o sol brilha. Nesse sentido, as baterias que armazenam energia são uma resposta tecnológica para essa necessidade.

Outra alternativa desponta com as fazendas solares do espaço. Afinal, uma estação de energia solar baseada no espaço poderia orbitar a face do Sol 24 horas por dia.

Além disso, no espaço, a geração solar é mais eficiente. De fato, a atmosfera terrestre absorve e reflete parte da irradiação solar. No espaço, não temos esse filtro e a produção fotovoltaica é ainda maior.

Painéis solares no espaço
Estrutura modular e construída no espaço a partir de impressão 3D podem acelerar as fazendas solares no espaço (Fonte: NASA)

E como levar essas placas para o espaço?

Um dos principais desafios a serem vencidos é como montar, lançar e implantar estruturas tão grandes no espaço. Afinal, uma única estação de energia solar pode ter que cobrir 10 km2 — o equivalente a 1,4 mil campos de futebol.

Dentre as alternativas estudadas pelos cientistas, temos:

  • desenvolver milhares de satélites menores que vão se unir e se configurar para formar um único grande gerador solar
  • testar protótipo de telha que pesa apenas 280g por metro quadrado, semelhante ao peso de um cartão.
  • explorar novas técnicas para imprimir células fotovoltaicas ultraleves em velas solares (impressão 3D)

A vela solar desempenha 2 papéis simultâneos: gera energia e impulsiona a espaçonave. Afinal, a vela solar é uma membrana dobrável, leve e altamente refletora, capaz de aproveitar o efeito da pressão da radiação do Sol para impulsionar uma espaçonave sem combustível.

E como trazer essa energia solar para a Terra?

Outro imenso desafio é transmitir essa energia para a Terra. O plano é converter a eletricidade das células fotovoltaicas em ondas de energia e usar campos eletromagnéticos para transferi-los para uma antena na superfície da Terra. A antena converteria então as ondas de volta em eletricidade.

Enfim, pesquisadores de todo o mundo estão explorando projetos e protótipos para testes nos próximos anos. A humanidade agradece os avanços da ciência que podem ser vitais em nossa luta contra as mudanças climáticas.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes