BBB21: racismo reverso? Ministro aponta em fala de Lumena

Entenda a polêmica levantada por Fábio Faria, ministro das Comunicações do governo Bolsonaro

O ministro das Comunicações do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), Fábio Faria, enxergou ‘racismo reverso‘ em um diálogo de Lumena sobre Carla Diaz no BBB21. O político usou suas redes sociais para reclamar publicamente sobre o ‘tema’ que não não existe.

O que Lumena disse no BBB21?

Após o jogo da discórdia que aconteceu na noite desta segunda-feira (15), Lumena criticou Carla Diaz para alguns aliados como Karol Conká e Nego Di. “Carla tem egotip cagada se transbordando aí. Toda cagada na merda da branquitude, toda cagada na branquitute. Eu não sou token preta de chiquititas”, disse ela, se referindo a atuação da atriz na novela de sucesso do SBT.

Memes BBB 2021: os melhores momentos do Twitter e do Instagram
Lumena no BBB21 (Foto: Reprodução / TV Globo)

Fábio Faria aponta racismo reverso

Nas redes sociais, o ministro de Bolsonaro compartilhou uma reportagem sobre a fala de Lumena no BBB21.  Fábio Faria, que é marido da apresentadora Patrícia Abravanel, questionou se seria classificado como crime se as palavras da participante do Big Brother Brasil fossem ditas por uma pessoa branca.

“Gente, em qual mundo estamos indo? Cagada na branquitude? Se fosse o inverso, seria crime. Mas a frase dela deve estar correta”, disse o político, primeiramente.

- PUBLICIDADE -

O genro de Silvio Santos e Íris Abravanel também questionou a imprensa sobre ‘racismo reverso’. “Imprensa, racismo é racismo de qualquer natureza e etnia? Não podemos cobrar o contrário se houver seletividade. Nem um pio na grande mídia até agora falando que é racismo”, disparou.

Leia também

Festa do líder: veja os melhores momentos do evento de João…

BBB21: saiba qual é a altura de Camilla de Lucas

Repercussão – BBB21

Os seguidores do ministro do governo Bolsonaro, em sua maioria, discordaram da sua colocação de que ‘racismo reverso’ existe. Uma seguidora escreveu: “Achei que você fosse um pouco mais inteligente! Essa mulher falou uma coisa horrorosa, uma atitude lamentável!. Mas branco não é mal tratado em loja de shopping apenas por ser branco, não é confundido com bandido por ser branco”, disse.

“Poxa hoje eu vi um branco sendo agredido até a morte em um supermercado de classe alta. Isso tem que acabar”, ironizou outro seguidor.

Foto mostra Fábio Faria, secretário do Ministério das Telecomunicações
Fábio Faria, secretário do Ministério das Telecomunicações (Foto: Luis Macedo/Câmara dos deputados)

- PUBLICIDADE -

Racismo reverso não existe

O racismo está ligada a uma forma de preconceito e discriminação contra negros em indivíduos que promovem diferenciação de raças. Em suma, de acordo com a filósofa Djamilla Ribeiro, ‘é um sistema de opressão que nega oportunidades a determinado grupo de pessoas por conta da sua cor de pele’.

O racismo reverso não existe. Segundo a filósofa, ‘não existe pois deve haver relações de poder, e negros não possuem poder institucional para serem racistas’. Ela ressalta também que a população negra tem um histórico de opressão e violência que as excluem.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes