Bifobia e o preconceito com a bissexualidade

Após o beijo dos participantes Lucas e Gil no BBB 21, internautas explicam o que é bifobia e reforçam que discriminação não pode passar em pune no reality show.

A palavra bifobia tomou conta da internet nesta manhã de domingo, 7 de fevereiro. O termo que se refere à repulsa e/ou preconceito contra pessoas bissexuais, aquelas que possuem a orientação sexual voltada tanto para o gênero masculino como para o  gênero feminino, ganhou força após o beijo entre os participantes do Big Brother Brasil 21, Lucas Penteado e Gilberto, durante a última festa do programa.

Assim, o reality show da rede Globo, que tem sido palco para muitos debates e discussões de cunho social, levantou mais uma vez um assunto considerado tabu para a sociedade: a bissexualidade. Com isso, internautas descobriram uma nova expressão e realidade que afeta grande parte da parcela B da sigla LGBTQi+.

O que é a bissexualidade?

Antes mesmo de entender o que significa o termo bifobia, é importante explicar o que de fato é a bissexualidade, e como essa orientação sexual carrega consigo vários estigmas por grande parcela da sociedade. Uma pessoa que se define bissexual, é capaz de sentir atração afetiva e sexual por homens e mulheres, o que não significa que ela necessariamente sinta-se atraído por um ou mais sexo ou gênero ao mesmo tempo.

Historicamente, a bissexualidade começou a ganhar notoriedade em estudos publicados por volta dos anos 1948 e 1953, quando foi concluído que grande parte da população estadunidense tinha comportamentos bissexuais de intensidade variante. Em um estudo mais recente, de 2006, da acadêmica Margaret Rosario,  comprovou-se que “o desenvolvimento de uma identidade sexual lésbica, gay ou bissexual é um processo complexo e muitas vezes difícil, ao contrário dos membros de grupos minoritários (por exemplo, minorias étnicas e raciais).”

O que é bifobia?

Bifobia é então um termo usado para se referir a atitudes e pensamentos pejorativos em relação à bissexualidade. De acordo com especialistas, a expressão não inclui ou excluí o termo homofobia, já que existe uma discriminação específica à quem tem orientação bissexual.

Segundo um levantamento britânico de 2012, as pessoas bissexuais geralmente são vistas com esteriótipos negativos em relação ao caráter pessoal. Exemplo: são chamadas de “confusas”, “promíscuas”, “pervertidas”, entre outros termos preconceituosos e discriminatórios que tentam caracterizar sua orientação sexual como algo errado ou ruim.

- PUBLICIDADE -

Em entrevista à Carta Capital, o pesquisador da área de gênero e inclusão pela Universidade de São Paulo (USP), Ricardo Sales,  afirmou que o estigma da confusão é ligado à ideia de que a bissexualidade “é apenas uma passagem” para a pessoa se perceba, no final, como homossexual. “Esse preconceito leva as pessoas a terem uma dificuldade muito grande de se assumir”, ressaltou ele.

Bifobia no BBB 21

Após ter se assumido bissexual em rede nacional, Lucas Penteado foi “julgado” por alguns participantes da casa por estar realizando “uma agenda LGBQT para se promover”. A fala dita pela participante Lumena Aleluia não agradou grande parte dos internautas e telespectadores do reality show, que apontaram a atitude da sister um ato de bifobia. A cantora Pocah, que também participa do programa, também questionou o motivo de “Lucas não ter dito que era bissexual antes”.

Leia também

Entenda o que é um relacionamento abusivo e seus sinais

AI-5: saiba como foi a mais dura repressão da Ditadura…

- PUBLICIDADE -

Vale ressaltar que o beijo entre Lucas e Gilberto entrou para a história da televisão brasileira, como primeiro beijo entre homens no reality show que já está em sua 21º edição.

Saída de Lucas do BBB

A discussão em torno do beijo de Lucas e Gilberto levou o participante a pedir desistência do programa. Poucas horas antes, o ator conversou com a participante Juliette e comentou que não queria mais ficar no programa. “A gente tem dois jogos diferentes, você está tentando o milhão, eu não quero mais”, disse o participante do BBB21. Após ser liberada a entrada no confessionário, Lucas entrou com uma mochila, foi possível ouvir um grito do ator.

A  produção do reality show logo informou os brothers sobre a saída oficial de Lucas do programa. “Lucas não está mais no Big Brother Brasil, agora vocês são 18 competidores, todos com chances iguais de chegar à final e o grande prêmio”, informou a voz do Big Boss.

Além de bifobia, internautas apontam que Lucas sofreu racismo, bullying e tortura psicológica. Após o ator deixar o confinamento, o assunto tomou as redes sociais. Uma vaquinha online foi criada para reunir dinheiro ao agora ex-participante. Artistas e celebridades como Mumuzinho, Ludmilla, Dennis DJ, Camila Pitanga, Tatá Werneck, Bruno Gagliasso, entre outros, endossam a vaquinha online.

- PUBLICIDADE -

Lucas penteado
Lucas Penteado (Foto: Reprodução/Instagram)

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes