Praias cheias e aglomerações: veja como tem sido o feriado de Carnaval

Segundo números divulgados pelo consórcio de veículos de imprensa nesta segunda-feira, 15 de fevereiro, a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde, consolidados às 13h, o Brasil já registrou 239.359 mortes em virtude da Covid-19, enquanto o número de casos está prestes a alcançar os 10 milhões, 9.840.002. No entanto, isso não tem assustado alguns brasileiros que estão aproveitando o feriado de Carnaval em festas clandestinas, ruas e praias.

Diversas regiões do país registram aglomerações na contramão da pandemia do novo coronavírus que ainda assola o país e o mundo. Mesmo com início da vacinação, que até o momento já imunizou apenas 2,4% da população, segundo dados atualizados divulgados pelo consórcio de imprensa, o momento ainda não é de celebração. Por isso a festa oficial de Carnaval, que inclui desfiles das escolas de samba e blocos tradicionais de rua, foram cancelados este ano.

Feriado de Carnaval registra recorde de aglomerações

(Foto: Brenno Carvalho / Agência O Globo)Multidões sem máscaras e distanciamento social se tornaram paisagens comuns nas regiões litorâneas e de turismo no Brasil. Rio de Janeiro, Florianópolis, Salvador, e São Paulo já registraram diversas festas em ruas, praias, bares e até mesmo lanchas e barcos. As forças de segurança e fiscalização tentam conter os eventos, e estão trabalhando para prevenir que o sistema de saúde entre em colapso.

No Rio, cidade conhecida por abrigar festas tradicionais nesta época do ano, contou com aglomerações de todos os tipos, desde bailes em comunidades, como na Maré, até o bairro do Leblon, na zona sul. O bairro da Lapa também registrou movimentações e um número elevado de pessoas consumindo bebidas alcoólicas em frente a bares e estabelecimentos.

Segundo informou o G1, de sexta-feira (12/02) à noite até a madrugada desde domingo (14/02), equipes da Prefeitura do Rio realizaram 43 inspeções sanitárias, aplicaram 25 multas e interditaram 14 estabelecimentos devido as aglomerações. Entre os dias 12 a 22 de fevereiro, vale um decreto que proíbe a entrada de ônibus e veículos fretados na cidade, blocos de rua e aglomerações clandestinas aconteçam na cidade. A exceção acontece apenas para os transportes que prestam serviços regulares para empresas de turismo e hotéis.

Páginas nas redes sociais, com o intuito de denunciar festas de aglomerações, estão movimentas nestes últimos dias. O @BrasilFedeCovid é uma delas. O perfil já compartilhou festas como no Clube Palazzo, em São Paulo, uma boate em São José, na grande Florianópolis, e aglomerado de pessoas na praia Porto da Barra, em Salvador.

- PUBLICIDADE -

Mesmo com a proibição de eventos de carnaval no Rio Grande do Norte, a região registrou pelo menos 16 aglomerações no final de semana, segundo informações da Polícia Militar. Natal e praia da Pipa, foram os principais destinos escolhidos pelas pessoas que desejavam aproveitar o feriado de Carnaval, desobedecendo às recomendações das Secretarias de Saúde e o próprio Ministério de Saúde do governo federal.

Em Natal, capital do estado, a prefeitura interditou um evento de rua com aglomeração de cerca de 200 pessoas. A Guarda Municipal de Natal informou que realizou fiscalização conjunta com outros órgãos municipais e estaduais, que resultou em apreensões de equipamento de som, interdição de bloco carnavalesco e notificações de bares.

Já em São Paulo, na cidade de Campinas, somente no sábado cerca de 13,3 mil pessoas em 16 festas clandestinas foram dispersadas. Em dois dos locais fiscalizados, havia pelo menos 3 mil pessoas reunidas, em cada um deles. As informações são do G1.

Nas principais cidades Grande Florianópolis e do Sul, não faltaram festas clandestinas e aglomerações para comemorar o feriado de Carnaval, que foi cancelado oficialmente pelas autoridades. Na capital, a Vigilância Sanitária informou que três locais foram interditados no sábado e os estabelecimentos estavam promovendo festas. Todos serão investigados e as muitas podem chegar a até R$ 500 mil.

Carnaval 2021 cancelado

O feriado de Carnaval foi cancelado em 20 dos 27 estados do Brasil, já o ponto facultativo também foi mantido por algumas regiões. Mantiveram o feriado os estados de Alagoas, Distrito Federal, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Roraima.

Confira os dados consolidados do consórcio de imprensa atualizados:

  • Total de mortes: 239.294
  • Registro de mortes em 24 horas: 647
  • Média de novas mortes nos últimos 7 dias: 1.105 (variação em 14 dias: +4%)
  • Total de casos confirmados: 9.833.695
  • Registro de casos confirmados em 24 horas: 22.440
  • Média de novos casos nos últimos 7 dias: 44.494 por dia (variação em 14 dias: -13%)

- PUBLICIDADE -

Leia também:

Carnaval
Comentários (0)
Comentar