Pix começa transações ampliadas na segunda-feira (16)

As operações Pix poderão ser realizadas por clientes de bancos e financeiras que já fizeram cadastro de chaves em aplicativos.

O Pix é o novo sistema de pagamentos instantâneos. Criado pelo Banco Central, a fase teste de pagamentos e transferências pelo Pix começou em 03 de novembro. Sendo assim, a fase ampliada entra em vigor nesta segunda-feira (16), sem restrição de horário, limite de transações e nem de correntistas. Para utilizar o serviço, basta ter cadastro de pelo menos uma chave.

Segundo o Banco Central, as operações estarão disponíveis a partir das 9h30 do dia 16 de novembro, horário do lançamento  do sistema. Sendo assim, o Pix proporciona pagamentos instantâneos, em até 10 segundos, em qualquer dia e horário. Além disso, as transferências serão gratuitas para pessoas físicas e MEIs, mas com exceções.

Além disso, mais de 826 mil transações foram realizadas durante a fase teste. Ao todo, houve a movimentação de R$ 325 milhões, aproximadamente, por operações via Pix.

Nesse período, houve cadastro de  69,5 milhões de chaves, sendo 66,6 milhões de pessoas físicas. Até o momento, o tipo de chave mais cadastrada é a do CPF, com 25,4 milhões, segundo dados do Banco Central.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Para que serve o Pix?

O sistema de pagamentos e transferência via aplicativo bancário é semelhante ao TED e ao DOC. Contudo, o diferencial é a realização de movimentações a qualquer hora e dia da semana, ou seja, durante feriados e fins de semana e fora dos horários comerciais. Além disso, não será mais preciso inserir todos os dados de quem se destina o recurso, basta colocar a chave pix.

A modalidade Pix oferece pagamentos de boletos, além das transferências bancárias e leitura de QR Code. Ademais, o Banco Central integrou outros serviços para o sistema Pix. Um deles é o Pix Cobrança e o Pix para Empresas. Mas também, o recolhimento das contribuições ao FGTS. Contudo, a nova funcionalidade deve ser disponibilizada em janeiro de 2021.

Como fazer cadastro?

Para fazer o cadastro é simples. Basta acessar o aplicativo da instituição financeira em que é cliente e clicar em ‘Pix’, caso o cliente possua alguma conta para operações financeiras. Em seguida, o cadastro tem como base os dados pessoais, em que cada um equivale a uma chave.

Sendo assim, a chave pode ser número de telefone, endereço de e-mail, CPF e  CNPJ, mas também por uma sequência de números aleatória de 32 dígitos.

Dessa forma, esses dados serão utilizados para criar chaves do pagamento instantâneo. Cada pessoa física terá até cinco chaves e cada pessoa física, até 20.

 

Leia também

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes