Pele sensível: 7 ingredientes que você deveria evitar 

Confira dicas de substituições que você pode fazer em sua rotina skincare para conquistar bons resultados sem sofrer com vermelhidão, irritação e ressecamento.

Você sabe reconhecer o que é a pele sensível? De acordo com a dermatologista Paola Pomerantzeff, ela é marcada por vermelhidão, irritação e desconforto. Outros sintomas são aspecto seco e inflamação. Além disso, pode ser característica de diferentes condições da pele. Isso inclui acne, rosácea e eczema. 

“Por outro lado, pode se associar também à pele ‘normal’. Isso é devido, em geral, a fatores externos, como sol, poluição, substâncias químicas e ingredientes de cosméticos, por exemplo.” Por isso, quem sofre com pele sensível deve redobrar a atenção na hora de escolher os itens da rotina de beleza. 

Do mesmo modo, é importante evitar certos ingredientes que irritam mais facilmente a pele. Isso vale para ativos de diversos produtos do skincare. Para ajudar nessa tarefa, confira as dicas de Paola.

 

Ingredientes para evitar se você tem pele sensível

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

pele sensível
Imagem: reprodução / Pinterest

 

Retinol 

O retinol é um ativo de ouro para manter a pele jovem. Isso porque estimula a produção de colágeno, um excelente anti-idade. Também atua no tratamento da acne e combate manchas, pois uniformiza a superfície do tecido cutâneo. “No entanto, pode ser muito agressivo para a pele sensível. Assim, favorece vermelhidão, irritação e descamação”, alerta a médica. 

Então, se você sofre com esse tipo de pele, vale a pena substituir o retinol pelo bakuchiol. “Ele é uma alternativa natural que age de forma semelhante na pele. Ou seja, reduz rugas, linhas de expressão e flacidez, mas sem causar irritação.”

 

Ácido salicílico não faz bem à pele sensível

“Esse ácido é eficaz no combate à acne, pois ajuda no controle da oleosidade, desobstrui os poros e reduz a inflamação. Dessa forma, previne e trata cravos e espinhas. Mas irritação e ressecamento tendem a ser efeitos colaterais comuns desse ativo em pele sensível.” 

O ideal, então, é trocar pelo extrato de hamamelis. Essa erva tem propriedades purificantes, calmantes e regenerativas. Como resultado, regula a produção de sebo e higieniza os poros, além de combater as bactérias que causam a acne.

 

Óleo de coco

O óleo de coco é muito famoso nos cuidados com a pele e o cabelo, já que é hidratante e rico em antioxidantes. Mas o produto tem um problema para a pele sensível. “Isso porque favorece a obstrução dos poros e o surgimento de acne. Ainda deixa a pele mais inflamada”, explica Paola. Assim, a menos que você tenha a pele seca, o ideal é trocar o ativo pelo óleo de jojoba. Ele hidrata sem prejudicar a pele.

 

Peróxido de benzoíla – fuja se tem pele sensível 

Esse é um dos ingredientes mais utilizados no combate à acne severa. No entanto, pode ser agressivo para a pele sensível, ressecando e irritando. “No lugar, vale a pena optar pelo ácido azeláico. Além de atuar diretamente na causa da acne, ainda auxilia na redução da inflamação.”

cuidados de skincare
Imagem: reprodução / Pinterest

 

AHAs

Trata-se dos alfa-hidroxiácidos, como ácido mandélico e glicólico, por exemplo. São queridinhos por sua potente esfoliação química. Dessa forma, estimula a renovação celular. Ademais, uniformiza o tom e a textura, diminui os sinais de expressão e ilumina a pele. 

Mas, por conta da penetração profunda, podem irritar facilmente a pele sensível. Mais que isso, aumentam a sensibilidade ao sol. Então, o ideal é utilizar ativos com moléculas maiores, como os poli-hidroxiácidos. Apesar de resultados semelhantes aos AHAs, agem apenas nas camadas superficiais da pele.

 

Vitamina C

Sim, a vitamina C é ótima para a pele, já que combate os radicais livres que aceleram os sinais de idade. Entretanto, o ativo pode causar dermatites em algumas pessoas. A condição tem vermelhidão, irritação e coceira. 

Uma das alternativas é a melatonina. Muito usada para melhorar o sono, também faz bem à saúde da pele sensível.  O principal papel é evitar os danos dos radicais livres, já que desacelera o processo oxidativo.

 

Hidroquinona

Esse ingrediente tem um poderoso efeito clareador. Mas também tem efeitos colaterais. Entre eles, marcas vermelhas, ressecamento e irritação. “Uma opção mais segura para a pele sensível, então, é o ácido tranexâmico. Ele diminui a síntese de melanina e, assim, reduz as manchas. Isso vale, inclusive, para o melasma. Tudo sem irritar a pele.”

No entanto, Paola ressalta que, para cuidar da pele sensível, o ideal é consultar um médico. “Apenas ele pode indicar os melhores cosméticos e ativos para o seu tipo de pele”, afirma. Interrompa também o uso do produto que pode ter causado a reação. “Em consultório, podemos avaliar e fazer exames de contato. Com isso, identificamos componentes que fazem a pele reagir negativamente. E também mudamos a sua rotina skincare”, finaliza.

Fonte: Paola Pomerantzeff, dermatologista. Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes