Internacional
22/11/2016 - 07h13 | Atualizado em 22/11/2016 - 08h12

Diferença de rendimento de títulos de Alemanha e EUA volta a máxima com promessa de suporte do BCE

Duas autoridades do BC europeu reafirmaram o compromisso de manter a política monetária frouxa, o que ajudou a conter as vendas generalizadas de títulos de dívida do bloco

Cédulas de euro
Cédulas de euro
Foto: Reuters

LONDRES - A diferença entre os rendimentos dos títulos da Alemanha e dos Estados Unidos voltou a atingir máximas de várias décadas, nesta terça-feira, depois que autoridades do Banco Central Europeu (BCE) ajudaram a conter recentes vendas generalizadas na dívida do bloco ao reafirmarem o compromisso com a política monetária frouxa.

Depois de terem subido com força nas últimas semanas devido às expectativas de inflação global mais alta derivada da expansão fiscal nos EUA sob a Presidência de Donald Trump, os rendimentos de 10 anos dos títulos alemães caíram 0,04 ponto percentual, para 0,24 por cento, nesta terça-feira.

Isso levou a diferença entre os títulos alemães e os equivalente norte-americanos para 2,07 pontos percentuais, maior do que em qualquer fechamento do mercado desde ao menos 1990, de acordo com dados da Reuters.

Duas autoridades do BCE afirmaram na segunda-feira que o BCE precisa continuar a sustentar a economia da zona do euro com sua política monetária ultrafrouxa, cimentando expectativas de uma expansão do esquema de compra de títulos do banco no próximo mês.

Reuters

Imprimir
Publicidade

Especial

Especial Leilões & Negócios

Versão digital (27/06/2017)

Para assinantes Assine o jornal impresso e tenha acesso total à versão digital.
Versão digital do DCI
Clique e assine hoje mesmo
Publicidade

Nós curtimos

TVB Nova Brasil FM Rádio Central AM
Uma empresa do
© 2017. DCI Diário Comércio Indústria & Serviços. Todos os direitos reservados.