Alinhar os sete chakras: saiba como fazer isso e o que cada um significa

Alinhar os sete chakras pode parecer difícil, mas com pequenas atitudes e atenção com o corpo, tudo dá certo.  Primeiramente, é importante conhecer cada um dos chakras, entender quais orgãos e sentimentos eles regem e como cada um funciona.

 

O que são chakras?

Os chakras são pontos energéticos distribuídos pelo corpo. Sua origem vem das escrituras sagradas do hinduísmo, que afirmam que o corpo humano possui sete chakras principais ligados à orgãos e sentimentos. Sabe quando você quer falar algo para alguém e não consegue? Quando parece que há algo preso em sua garganta que o faz sentir isso como se fosse algo físico?  Ou quando você termina um relacionamento e sente uma dor no coração? São os seus chakras refletindo fisicamente o que você sente em seu emocional.

Por isso, alinhar os sete chakras e perceber o que está acontecendo com o seu corpo e mente é tão importante para o bem-estar. Além da cromoterapia e do reiki, é preciso trabalhar no dia a dia para alinhas os sete chakras do corpo humano. Confira se você possui algum desconforto nos orgãos ligados à esses chakras ou se sente as características que vamos citar.

Quais são os sete chakras?

Básico: O chakra básico é representado pela cor vermelha e está localizado nos membros inferiores e na base da coluna. Ele trabalha o nosso lado mais “pé no chão”, a nossa força de vontade de levantar e fazer as coisas e ter coragem para sair do lugar.

Reprodução/Pixabay

- PUBLICIDADE -

Esplênico: O chakra esplênico trabalha a nossa disposição, sociabilidade, energia vital e até a pressão. Esse chakra é representado pela cor laranja e está localizado quatro dedos abaixo do umbigo. Sendo assim, está perto dos ovários da mulheres e dos testículos do homem e está ligado à sexualidade.

Reprodução/Pixabay

Plexo-Solar: O plexo-solar está localizado no estômago e trabalha em todo o sistema digestivo, fígado, baço, pâncreas e vesícula. Contudo, ele também é importante para a autoestima e controle emocional.

Reprodução/Pixabay

Cardíaco: O chakra cardíaco e é simbolizado pela cor ver, que é uma das cores de 2021, um ano muito focado na amorosidade por conta da regência de Vênus. Ele está localizado no meio do peito e trabalha o emocional e a capacidade de perdoar o próximo.

Reprodução/Pixabay

Laríngeo: O chakra laríngeo é simbolizado pela cor azul e está localizado na garganta. Por isso, ele trabalha a boa comunicação e o autoconhecimento.

Reprodução/Pixabay

Frontal: O chakra frontal é simbolizado pela cor índigo e está localizado na testa. Sendo assim, é comum pessoas sentirem um desconforto bem no meio da testa quando esse chakra está desalinhado ou precisando trabalhar sua clarividência e intuição.

Reprodução/Pixabay

Coronário: Por fim, o chakra coronário está localizado no alto da cabeça e trabalha a nossa conexão com o que consideramos divino. Por isso, ele trabalha a glândual pineal, que produz melatonina e seratonina, além de estar ligada à espiritualidade.

Reprodução/Pixabay

- PUBLICIDADE -

Como alinhar os sete chakras

Básico: É preciso trabalhar a força de vontade , o que nem sempre é fácil. Por isso, para te ajudar, se conecte mais com a terra, use cores mais escuras e vermelhas e trabalhar seus medos, seja sozinho ou com terapia.

Esplênico: Quando as pessoas se reprimem ou se travam por conta da culpa, esse chakra fica desalinhado. Portanto, para alinhar o chakra esplênico é preciso compreender as suas vontades e se perdoar. Tente fazer ho’oponopono direcionado para si mesmo. E na questão sexual, busque conhecer mais seu próprio corpo e conhecer o tantra.

Plexo Solar: Para alinhar o chakra plexo solar é importante trabalhar a força de vontade e aceitação. Por fim, caminhar no Sol e repor vitamina D também é muito bom.

Cardíaco: Para alinhar o chakra cardíaco é preciso perdoar o passado. A culpa e a raiva desalinham esse chakra, causam angustia, taquicardia, carência e até falta de ar. Portanto, se você sente essas coisas, está na hora de trabalhar esse chakra, nem que seja com uma magia de banimento. Meditar focando em perdoar o que já aconteceu é uma ótima ideia, assim como trabalhar o amor próprio e fazer um ritual de autocuidado.

Laríngeo: Nem sempre podemos falar o que pensamos.  Por isso, procure organizar as ideias em um papel para não explodir de tanto prender algo na garganta.

Frontal: O chakra frontal trabalha a intuição. Sendo assim, se você sente que precisa trabalhar a sua mediunidade, vá atrás disso. Outra coisa importante é meditar e olhar imagens que tragam paz.

- PUBLICIDADE -

Coronário: O chakra coronário  trabalha a nossa conexão com o que consideramos divino. Sendo assim, nos ligarmos mais com a espiritualidade e praticarmos o desapego material é importante. Procure consumir vitamina B e praticar algum exercício físico, que libera seratonina, hormônio ligado à glândula pineal.

 

Gosta de tarot, oráculos e rituais? Então aproveite e leia também:

+ Simpatia com vela: aprenda o significado de cada cor e prospere no amor

+ Aprenda banhos e rituais para atração e prosperidade

+ Banho de hibisco para o amor: aprenda a usar essa energia

Comentários (0)
Comentar