Publicado em

A Nexoos, fintech voltada para empréstimos entre pessoas por meio eletrônico (peer-to-peer ou P2P Lending), obteve hoje a licença do Banco Central (BC) para atuar como Sociedade de Empréstimos entre Pessoas (SEP).

A projeção é de que a companhia chegue a R$ 1 bilhão em volume negociado até o final de 2020. No ano passado, a empresa nascente registrou um crescimento de 260% nos empréstimos em relação a 2017, para R$ 80 milhões.

O aval permitirá que a startup financeira realize a intermediação da operação entre tomadores de recursos e investidores sem a necessidade de vínculo à uma instituição financeira.

A Nexoos informa que a classificação é uma maneira de garantir a melhor conduta, qualidade do produto, boas práticas e contribuir para a saúde do sistema financeiro.

A permissão por parte da autoridade monetária veio nove meses após a solicitação da plataforma. Outras 13 iniciativas ainda aguardam a autorização do BC.

Segundo informações que a fintech enviou a seus clientes, a adaptação será implementada nos próximos meses sem intervenção sua operação.

A Nexoos destaca que vai aplicar diversas inovações tecnológicas e aperfeiçoamento nos processos operacionais, que serão divulgadas ao longo desse processo. “Os principais impactos serão em novos produtos, agilidade e melhorias na experiência com a plataforma."