Publicado em

RIO - O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a Finep, agência de fomento do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), lançaram, nesta sexta-feira, 31, o Plano de Desenvolvimento e Inovação da Indústria Química (PADIQ). O plano prevê R$ 2,2 bilhões para operações contratadas em 2016 e 2017.

Em nota, o banco de fomento informa que o plano vai coordenar ações de apoio à inovação, integrando os instrumentos de apoio financeiro do BNDES e da Finep a projetos da indústria química no país. Os R$ 2,2 bilhões serão distribuídos em seis linhas temáticas selecionadas para o primeiro edital.

As empresas poderão participar do processo de seleção individualmente ou em parceria com outras companhias ou instituições científicas tecnológicas (ICTs). Os planos de negócio deverão ter um valor mínimo de R$ 1 milhão para desenvolvimento tecnológico e de R$ 20 milhões para instalação de plantas industriais.

Segundo a nota, os presidentes do BNDES, Luciano Coutinho, e da Finep, Luis Manuel Rebelo Fernandes, lançaram o PADIQ em evento na Confederação Nacional da Indústria (CNI).