Publicado em

A expectativa do ministro da Economia, Paulo Guedes, é que o segundo semestre deste ano seja melhor para o Brasil do que foi o primeiro. Segundo ele, os primeiros meses de 2019 foram difíceis, mas os investimentos acontecerão daqui para frente.

"Não temo pressão de fora, seja da Argentina, seja a desaceleração da economia mundial. O Brasil tem uma dinâmica de crescimento", afirmou, complementando que o País fez o seu dever de casa e agora deve crescer mais rapidamente.

"Não vai ser um ventinho do sul ou a ventania do mundo inteiro que vai dessincronizar o Brasil", acrescentou.

O ministro da Economia participou de seminário sobre gás natural promovido pelo Instituto Brasileiro do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP), no Rio.