Publicado em

O Itaú Unibanco anunciou o lançamento de um Programa de Desligamento Voluntário (PDV) para todas as empresas controladas exclusivamente pelo Itaú Unibanco Holding no Brasil.

"Esse programa tem o objetivo de dar a oportunidade de uma transição de carreira segura para quem tem interesse em deixar a empresa e para adequar suas estruturas à realidade do mercado, beneficiando colaboradores que se enquadram em alguns pré-requisitos", informou o banco, sem dar mais detalhes sobre os requisitos.

Os elegíveis poderão aderir ao PDV no período de 01 a 31 de agosto. "A adesão ao PDV é totalmente voluntária e os elegíveis ao programa poderão optar entre 2 pacotes de benefícios", disse o Itaú. A primeira opção é o pagamento de 0,5 salário por ano trabalhado (limitado a 6 salários) e manutenção do plano de saúde por 60 meses; e a segunda, pagamento de 0,5 salário por ano trabalhado (limitado a 10 salários) e manutenção do plano de saúde por 24 meses.

Segundo a instituição, os dois pacotes possuem outros benefícios, tais como participação nos lucros e resultados e pagamento de todas as verbas rescisórias legais.

"Após o encerramento do período de adesão, os impactos financeiros e o número de

funcionários que tiverem aderido ao PDV serão divulgados ao mercado. O Itaú Unibanco esclarece que o PDV não afetará a qualidade e a disponibilidade de seus serviços aos seus clientes", afirmou.

Hoje também o Banco do Brasil anunciou uma reorganização de quadros, com o objetivo de cortar os excessos de pessoal existentes em suas unidades.