Publicado em

A SulAmérica vai direcionar o foco do seu portfólio em seguros que não possuam cobertura a danos materiais. O movimento ocorre após a seguradora vender sua carteira de automóveis e ramos elementares para a Allianz, operação realizada em agosto.

"Não apenas em saúde e odonto, mas em previdência, riscos de pessoas e todos os produtos que oferecem riscos não-materiais. Essa é a nova estratégia", afirmou o presidente da SulAmérica, Gabriel Portella.

Investimento

Sobre a venda da participação na SulAmérica de quase 15% por parte da Swiss Re, Portella disse "ser parte do negócio".

"A participação da Swiss Re era como investidora e ela viu um momento propício para vender suas ações e o fez. E a demanda, inclusive, foi valorizada. Quase tudo foi vendido no mesmo dia. Esse movimento nos deu liquidez", explicou Portella.

A venda da participação pela Swiss Re foi feita ontem (3) e a operação respondeu por um montante de R$ 2,6 bilhões. A companhia saiu dos papéis da SulAmérica quando esses cotavam R$ 46,01. Hoje, às 15h44, as ações da seguradora (SULA11) estavam cotadas em R$ 46,31, alta de 0,35%.

*Repórter viajou a convite da Cnseg

Leia mais em:

Susep pretende mudar estrutura do DPVAT até o final deste ano

Sandbox regulatório da Susep sairá nos próximos 30 dias

Projeto de lei que criará ASCP sairá ainda neste mês

Susep vai sugerir privatização do seguro desemprego