Publicado em

BRASÍLIA - A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Escutas Telefônicas Clandestinas ouve na tarde desta quarta-feira (27) o dono da agência de investigação Online Security EG Sistemas de Segurança Ltda, o israelense Avner Shemesh. Ele teria prestado serviços ao sócio-fundador do Grupo Opportunity, Daniel Dantas. A reunião, sugerida pelo deputado Maurício Quintella Lessa (PR-AL), está marcada para as 14h30, no plenário 11.

Dantas responde a ação penal na Justiça Federal em São Paulo, originária da Operação Chacal da Polícia Federal. Ele é acusado de mandar espionar desafetos. Escutas feitas pela PF, autorizadas pela Justiça, mostram que Dantas teria contratado Shemesh para investigar magistrados, como o juiz Fausto De Sanctis - que mandou prender Dantas na Operação Satiagraha - e empresários concorrentes.

Para a Polícia Federal, Shemesh teria sido contratado pelo Grupo Opportunity após supostas desavenças com a multinacional Kroll. A Kroll, segundo a denúncia, foi contratada para espionar a Telecom Itália, que disputava com o Opportunity o controle da Brasil Telecom. Shemesh seria ex-funcionário da Kroll, mas a empresa nega.

A PF afirma possuir gravação em vídeo mostrando encontro de Shemesh com Carlos Rodenburg, braço direito e ex-cunhado de Dantas, em abril de 2005. Daniel Dantas nega conhecer Avner Shemesh.