Publicado em

O presidente Michel Temer exonerou Carlos Marun do cargo de ministro-chefe da Secretaria de Governo e o nomeou para exercer a função de conselheiro da Itaipu Binacional, com mandato até 16 de maio de 2020.

Marun é o primeiro ministro de Temer a deixar oficialmente o governo, abrindo vaga para a equipe do presidente eleito, Jair Bolsonaro, que assume a Presidência nesta terça-feira, 1. O novo titular da pasta antes comandada por Marun será o general Carlos Alberto dos Santos Cruz.

A mudança de Marun para a Itaipu está publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira, 31. O documento traz ainda a exoneração de Frederico Matos de Oliveira da função de conselheiro da Itaipu, "em virtude de renúncia", e do diplomata Marcos Bezerra Abbott Galvão da função de representante do Ministério das Relações Exteriores (MRE) junto à empresa.

MRE, Incra, AGU e Anac

A edição do Diário Oficial desta segunda-feira, 31, publica ainda a saída de titulares de alguns altos cargos do governo, como é o caso do próprio Marcos Bezerra Abbott Galvão, exonerado da Secretaria-Geral do MRE, e do presidente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Leonardo Góes Silva, que deixou o cargo a pedido.

A procuradora Maria Aparecida Araújo de Siqueira também pediu para deixar a Secretaria-Geral de Consultoria da Advocacia-Geral da União (AGU), cargo "número 2" do órgão.

Outras exonerações de hoje incluem Claudia Maria Mendes de Almeida Pedrozo, da Secretaria Executiva do Ministério da Cultura, e Hélio Paes de Barros Júnior, da diretoria da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). O diretor renunciou ao cargo.