Publicado em

Por Pilar Suárez

SANT CUGAT, Espanha (Reuters) - David Aguilar construiu para si mesmo uma prótese para seu braço usando peças de Lego depois de ter nascido sem o antebraço direito devido a uma condição genética rara.

Aguilar, 19 anos, que estuda bioengenharia na Universitat Internacional de Catalunya, na Espanha, já está usando seu quarto modelo da prótese de Lego e seu sonho é projetar membros robóticos acessíveis para aqueles que precisam deles.

Seus antigos brinquedos favoritos, os blocos de plástico, tornaram-se o material de construção para o primeiro braço artificial, ainda muito rudimentar, de Aguilar aos nove anos de idade, e cada nova versão eles possuíam maior capacidade de movimentação do que a anterior.

"Quando criança eu ficava muito nervoso por estar na frente de outras pessoas, porque eu era diferente, mas isso não me impediu de acreditar em meus sonhos", disse Aguilar, que é de Andorra, um minúsculo principado entre a Espanha e a França.

Todas as versões estão em exibição em seu quarto na residência universitária nos arredores de Barcelona. Os modelos mais recentes são marcados com MK, seguido do número - uma homenagem ao super-herói de quadrinhos Homem de Ferro e suas armaduras MK.

Depois de se formar na universidade, ele quer criar soluções de próteses acessíveis para pessoas que precisam delas.