Publicado em

BUENOS AIRES (Reuters) - Mauro Icardi, artilheiro do Campeonato Italiano nesta temporada, foi deixado de fora da seleção argentina para a Copa do Mundo nesta segunda-feira, quando o técnico Jorge Sampaoli anunciou seus jogadores para o Mundial da Rússia.

Sampaoli convocou apenas quatro atacantes: Lionel Messi, Paulo Dibala, Sergio Aguero e Gonzalo Higuaín. Dessa forma, não houve espaço para Icardi, que marcou 29 gols pela Inter de Milão nesta temporada.

Embora a Argentina tenha alguns dos melhores atacantes do futebol mundial, a equipe tem sofrido para balançar as redes, marcando apenas 19 gols em 18 jogos nas eliminatórias sul-americanas para o Mundial. Apenas a Bolívia marcou menos.

Outra surpresa nos 23 de Sampaoli foi a inclusão do lateral Cristian Ansaldi, do Torino.

Ansaldi ainda não disputou uma partida oficial pela Argentina, mas jogou cinco amistosos, o último deles há quatro anos.

"Eu decidi sobre Cristian Ansaldi porque ele é um lateral que pode jogar nos dois lados do campo", disse Sampaoli a repórteres.

Sua inclusão sugere que o treinador está tentando reformular uma defesa que perdeu dois de seus últimos três amistosos, 4 x 2 para a Nigéria e 6 x 1 para a Espanha.

O goleiro do River Plate Franco Armani também foi uma surpresa, sendo convocado junto com Sergio Romero, do Manchester United, e Willy Caballero, do Chelsea.

 

Veja a lista de convocados:

 

Goleiros: Franco Armani (River Plate), Wilfredo Caballero (Chelsea) e Sergio Romero (Manchester United)

 

Defensores: Marcos Acuña (Sporting), Cristian Ansaldi (Torino), Federico Fazio (Roma), Gabriel Mercado (Sevilla), Nicolás Otamendi (Manchester City), Marcos Rojo (Manchester United) e Nicolás Tagliafico (Ajax)

 

Meio-campistas: Ever Banega (Sevilla), Lucas Biglia (Milan), Ángel Di María (PSG), Manuel Lanzini (West Ham), Giovani Lo Celso (PSG), Maximiliano Meza (Independiente), Cristian Pavón (Boca Juniors), Javier Mascherano (Hebei Fortune) e Eduardo Salvio (Benfica)

 

Atacantes: Sergio Agüero (Manchester City), Paulo Dybala (Juventus), Gonzalo Higuaín (Juventus) e Lionel Messi (Barcelona)