Publicado em

A produção industrial da China registrou avanço de 4,4% em agosto deste ano em relação ao mesmo mês de 2018, crescimento menos acelerado do que os 4,8% registrados em julho, também na comparação anual, segundo dados divulgados nesta segunda-feira, 16, pelo Escritório Nacional de Estatísticas (NBS, na sigla em inglês) do país. A leitura frustrou as expectativas de analistas consultados pelo Wall Street Journal, que projetavam alta de 5,2% da produção em agosto.

Na comparação mensal, a produção industrial chinesa cresceu 0,32% em agosto ante julho.

As vendas no varejo chinês também desaceleraram e frustraram as previsões. Em agosto, as vendas registraram alta de 7,5% ante o mesmo mês no ano passado, abaixo das projeções do mercado de ganho de 7,9%, e ligeiramente menor do que o crescimento de 7,6% de julho, na comparação anual.

Por sua vez, os investimentos em ativos fixos de áreas não-rurais avançaram 5,5% entre janeiro e agosto em relação ao mesmo período de 2018, pouco abaixo das expectativas, de 5,7%. O indicador ficou estável ante o crescimento observado entre janeiro e julho de 2019, também na comparação anual.