Publicado em

Por Gina Cherelus

(Reuters) - Uma mulher munida de um revólver abriu fogo em um centro de distribuição da rede de farmácias Rite Aid no Estado norte-americano de Maryland nesta quinta-feira, matando três pessoas e ferindo outras três antes de tirar a própria vida, informou o xerife do condado de Harford.

O tiroteio ocorreu pouco depois de a suspeita, funcionária temporária da instalação, chegar para o trabalho no depósito em Perryman, Maryland, cerca de 55 km a nordeste de Baltimore, disse o xerife Jeffrey Gahler em entrevista coletiva.

O escritório do xerife identificou a agressora apenas como uma mulher de 26 anos cujo último endereço conhecido era no condado de Baltimore.

O xerife disse que os investigadores ainda não determinaram o motivo, mas uma fonte da polícia informou à Reuters que acredita-se que o tiroteio tenha sido provocado por uma queixa relacionada ao trabalho.

O fato de a agressora ser uma mulher é uma circunstância incomum, já que a esmagadora maioria dos grandes ataques a tiros nos Estados Unidos é cometida por homens.

Gahler afirmou que os disparos começaram fora do depósito antes de ocorrerem dentro do depósito. Ele disse que sete pessoas foram atingidas por tiros e que quatro delas, incluindo a mulher que abriu fogo, morreram. Segundo Gahler, a suspeita se matou com um tiro na cabeça.

Nenhum tiro foi disparado por policiais, acrescentou ele.