Publicado em

Mário Benassi construiu um pequeno império a partir de uma banca de frutas na beira de uma estrada. Aos 60 anos, o empresário é um dos donos da Irmãos Benassi, o maior box de frutas do Ceagesp, que tem filiais nos Ceasas de Campinas, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Paraná, além de outra distribuidora na capital paulista que funciona 24 horas por dia, de domingo a domingo.

Em uma entrevista sobre sua trajetória empresarial, Benassi conta como começou seu negócio e quais são seus planos para o futuro.

Como começou seu negócio?

Com uma barraquinha de frutas, do meu irmão, na beira da [rodovia]Anhangüera, em 1952. Ele e meu pai produziam uva em Jundiaí. Em 1953, fomos para o mercado da Cantareira vender a produção de uva da família e dos vizinhos. Com a criação do Ceagesp, em 1966, vim para cá e assumi os negócios. Meu irmão mudou de ramo.

A que deve seu sucesso?

À honestidade e ao bom tratamento que damos a fornecedores e clientes. Nos preocupamos com os consumidores dos nossos consumidores. A Benassi tem funcionários em Manaus, Campo Grande e Brasília para manusear com cuidado os produtos e orientar o consumidor final a não comprar uma grande quantidade de nossas frutas quando eles estão fora de época, e, por isso, não muito saborosas . Fazemos o mesmo no Pão de Açúcar. Assim, conquistamos confiança.

A Irmãos Benassi só trabalha com frutas?

Não. Na nossa filial fora do Ceasa comercializamos legumes e verduras. Também somos produtores de médio porte. Produzimos laranja, uva, maracujá e mamão.

O senhor tem planos para ampliar os negócios?

A Irmãos Benassi sempre pensa em crescer. É provável que neste ano tenhamos uma nova filial no norte do estado do Paraná.

Quantos funcionários sua empresa tem hoje?

Hoje, a Irmãos Benassi tem cerca de 3 mil funcionários.

E no começo?

Tinha apenas um. Eu mesmo fazia de tudo. Era motorista, carregador de caminhão, caixa e vendedor.