Publicado em

O mercado de chatbots, que tem mudado a relação entre consumidores e empresas, teve crescimento de 27% no Brasil ao longo do ano passado, dizia um estudo da Mobile Time.

O mapa, que engloba mais de 60 empresas aponta que a busca por soluções de robôs no atendimento virtual tem atraído empresas dos mais variados setores. Exemplo disso o Droz, assistente virtual criado pela Aktie Now que agora atua como empresa independente, já atende pouco mais de 20 empresas. A ferramenta, que está no mercado há menos de um ano, já tem quase 50 mil atendimentos e troca, em média, 500 mil mensagens com clientes por mês.

Segundo o estudo, o número de mensagens trocadas com chatbots teve um aumento de 60% - passou de 500 milhões em 2017 para 800 milhões em 2018. “Otimizar o atendimento ao cliente traz inúmeros benefícios, principalmente quando falamos em satisfação do consumidor, aumento de receita e redução de custos. As empresas perceberam que o atendimento ao cliente se tornou variável fundamental”, conta o CEO da Aktie Now, Bruno Stuchi . / Da Redação