Publicado em

Seguindo a trajetória de crescimento, a Movile, holding brasileira de marketplaces móveis, anunciou ontem (13) um aporte de US$ 500 milhões no iFood. O montante veio da Naspers, da Innova Capital e da própria Movile, acionista majoritária da empresa.

Segundo o CEO da Movile, Fabricio Bloisi, este investimento será direcionado para as áreas de logística, tecnologia, promoções, e fusões e aquisições. Além disso, a empresa, que já conta com 50 mil restaurantes parceiros e 120 mil entregadores, pretende utilizar o capital novo também para aumentar o número de colaboradores.

O maior round de investimento da Naspers, Innova e Movile, segundo comunicado à imprensa, tem o objetivo de fomentar a expansão do iFood, e acelerar o desenvolvimento e a inovação de produtos. “A visão da empresa é obter um conhecimento maior dos consumidores com o intuito de personalizar a experiência de entrega para que as pessoas comam alimentos de melhor qualidade a um preço reduzido, devido à melhoria da logística”, afirmou a companhia por meio de nota.

Em expansão, o marketplace atingiu a marca de 10,8 milhões de pedidos no Brasil, totalizando mais de 9 milhões de clientes nos últimos 12 meses. “Pretendemos, em um prazo de um a dois meses, finalizar o processo de investimentos, que pode ser ainda maior do que este contrato já fechado”, afirma Bloisi.

“O iFood estabeleceu-se como líder em tecnologia na América Latina e seu sucesso se soma a algumas das empresas de alimentos mais inovadoras que estão nas principais regiões da América do Norte, Europa e Ásia. Ficamos impressionados com sua execução no Brasil e continuamos comprometidos em apoiar a empresa em sua trajetória”, diz Larry Illg, CEO da Naspers Ventures.

O marketplace chegou a 390 mil pedidos por dia apenas no Brasil na última semana de outubro, em comparação com os 183 mil em outubro de 2017, representando um crescimento de 109%.

“Com um maior compromisso de investimentos desse porte, poderemos construir uma plataforma de tecnologia de ponta e aumentar nosso número de entregadores e restaurantes, para atender melhor os atuais e futuros clientes na América Latina”, explica o CEO do iFood, Carlos Moyses.