Agronegócios
10/06/2013 - 10h04 | Atualizado em 10/06/2013 - 11h32

JBS compra Seara em negócio de R$ 5,85 bi com Marfrig

SÃO PAULO - As companhias JBS e Marfrig confirmaram nesta segunda-feira (10), em comunicado a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), negociação da unidade de negócios Seara

Camila Souza Ramos / Panorama Brasil

Unidade da Seara, em Dourados (MS)
Unidade da Seara, em Dourados (MS) / Foto: Divulgação

Atualizada às 10h59.

SÃO PAULO - As companhias JBS e Marfrig confirmaram nesta segunda-feira (10), negociação da unidade de negócios Seara Brasil. A JBS assumirá R$ 5,85 bilhões em dívidas da Marfrig pela Seara Brasil e pela Zenda, empresa de couros no Uruguai.

A negociação envolve a transferência de ativos para a JBS, que passa a assumir as dívidas da Seara Brasil e parte das dívidas da Marfrig.

Com a transação, a JBS passa a administrar mais 30 plantas no Brasil, 21 centros de distribuição e 45 mil funcionários, e se torna a maior empresa de aves no mundo e o segundo maior processador de frango do Brasil, atrás somente da BRF.

Às 10h29, uma hora após o anúncio oficial da transação, as ações ordinárias da Marfrig registravam alta de 7,25%, cotadas a R$ 7,99 o papel, liderando os ganhos da Bovespa. Já as ações ordinárias da JBS lideravam as perdas neste momento, com queda de 5,05%, cotadas a R$ 6,77 cada.

Segundo comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), os objetivo do negócio por parte da Marfrig são: “reequilibrar a estrutura de capital da companhia, reforçar seu foco no Brasil na área de carne bovina, distribuição e o redirecionamento estratégico ao segmento de ‘food service’, além de acelerar o crescimento de sua plataforma internacional.”

Em coletiva à imprensa, o CEO da Seara Foods e futuro CEO do Grupo Marfrig, Sérgio Rial, afirmou que a venda dos ativos da Seara Brasil vão “praticamente zerar a dívida bancária” do grupo, que ficará concentrada no mercado de capitais. A venda reduzirá o tamanho do grupo em um terço.

Rial assegurou que a operação está em linha com a meta anunciada pela empresa de reduzir sua dívida em R$ 2 bilhões até o fim do ano. Atualmente, a dívida líquida do Grupo Marfrig é de R$ 9,8 bilhões. Desse total, 65% está em dólares e 35% em reais.

Segundo o executivo, essa redução é reflexo da estratégia adotada pela Marfrig nos últimos anos, que incluiu a compra 43 empresas em um único ano e o crescimento de 14% dos ativos em oito anos, o que impediu que o grupo adotasse um foco em seus negócios.

Já a compra da Seara Brasil é a maior aquisição da JBS nos últimos três anos. Wesley Batista, presidente e CEO da companhia, afirmou que a negociação também está de acordo com os planos da empresa em expandir seus negócios no mercado de aves, suínos e processados.

Em nota ao mercado, a JBS atestou que “cria já de início a segunda maior plataforma de carnes processadas no País, abre grande espaço para captura de sinergias e está alinhada com a estratégia de agregação de valor e construção de marcas da JBS”.

O novo presidente da Seara Brasil passa a ser Gilberto Tomazoni, que lidera toda a operação de suínos aves e processados da JBS.

O contrato ainda precisa ser aprovado pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Rial espera que a aprovação se dê em até 30 dias, ou no máximo no terceiro trimestre. 

 

Imprimir
TVB Nova Brasil FM Rádio Central AM
Uma empresa das Organizações Sol Panamby
© 2014. DCI Diário Comércio Indústria & Serviços. Todos os direitos reservados.