Especial
12/10/2016 - 05h00 | Atualizado em 11/10/2016 - 17h41

O que é preciso para criar um negócio de impacto social?

Motivação é primeiro passo para compor atuação profissional que combina engajamento com perfil analítico e pragmático capaz de chegar a soluções eficientes

Anna Aranha, da Quintessa: empreendedor de impacto social precisa entender o que o motiva
Anna Aranha, da Quintessa: empreendedor de impacto social precisa entender o que o motiva
Foto: Divulgação

SÃO PAULO - Qual desafio social ou ambiental gera inquietação em você? Responder a essa pergunta é o primeiro passo para os interessados em criar uma empresa de impacto, dizem os especialistas. Para eles, o empreendedor deve antes de tudo saber o que o motiva e então considerar se dispõe de outras características importantes para atuar com esse foco. 

"Empreender requer muita resiliência e ter um 'norte' claro é essencial para se orientar em momentos de dificuldade", diz Anna Aranha, gestora do Instituto Quintessa, aceleradora de negócios de impacto social com sede em São Paulo. 

Não há um segmento, entre os vários abrangidos pela denominação de impacto social, que seja mais fácil ou lucrativo para empreender. O que acontece é que, vez ou outra, um ou outro fica mais em evidência. Foi assim em 2015, quando uma crise de abastecimento de água atingiu a região Sudeste do País. No geral, todos os setores alvo de políticas públicas têm problemas a serem resolvidos, seja em educação, mobilidade urbana, saneamento, saúde ou meio ambiente.

Depois de encontrada a resposta e definida uma área de atuação, é preciso entender o problema que o empreendedor pretende solucionar e conhecê-lo muito bem. Isso torna necessário fazer uma imersão completa no dia a dia, na prática - seja passando mais tempo na comunidade na qual o negócio será instalado, seja na companhia de especialistas ou de moradores e demais pessoas que convivem com tal problema.

Para Anna, da Quintessa, o plano de negócio deve ser feito com base em um conjunto de questionamentos. Quais são as dores e necessidades do cliente final? Como a solução proposta poderia resolver essa dor? Qual o valor agregado para o público alvo do negócio? Por qual benefício esse público remuneraria a empresa?

Conheça o mercado

Além de vivenciar a dificuldade das pessoas que sofrem com tal problema, é obrigatório saber tudo o que já existe no mercado em relação ao setor escolhido, como geralmente é feito sempre que se cria um novo negócio, e depois criar um protótipo. "Há perigo em ficar muito tempo sob o mundo das hipóteses, por isso é preciso constatar se o negócio funciona na prática", alerta Rogério Oliveira, CEO da Yunus Negócios Sociais Brasil.

Nessa etapa do processo é crucial fazer uma escolha criteriosa sobre quem deve estar na equipe para o bom desenvolvimento do negócio. É o momento de definir um time forte, com características complementares, capaz de dar conta de diferentes aspectos em cada desafio.

Para facilitar a formação da equipe, a dica dos especialistas é pensar quais competências são essenciais para o negócio e como elas se complementam com competências do próprio empreendedor.

O coordenador da área de Pesquisa e Mobilização da Endeavor, João Melhado, conta que em encontros de empreendedores sociais é bem comum encontrar quase sempre as mesmas pessoas. "Isso é positivo para a troca de experiências, mas pode limitar o conhecimento do empreendedor", diz o representante da instituição global de apoio ao empreendedorismo.

Além disso, é fundamental que todos entendam como de fato funciona a dinâmica de uma empresa concebida para ter impacto social. Se não entenderem, a ordem é procurar auxílio de uma aceleradora.

Aceleradoras

São empresas que ajudam empreendedores a dar escala aos seus negócios. Esse modelo existe nos Estados Unidos desde os anos 90, mas no Brasil está presente há pelo menos uma década e as que são voltadas para negócios de impacto social, especificamente, tiveram maior visibilidade no Brasil nos últimos anos.

Elas são focadas em negócios já mais estruturados, aptos para ganhar espaço no mercado e, em curto prazo, proporcionar o retorno do capital investido. Geralmente abrem processos seletivos durante o ano e os projetos mais interessantes são acelerados por um período, podendo ou não receber um aporte financeiro ao fim da maturação, de acordo com a forma de atuação da aceleradora.

Por exemplo, Renan Costa da Artemísia explica que a aceleradora não faz aporte financeiro nas startups, ela conecta os projetos à potenciais investidores. Já Rogério Oliveira da Yunus revela investir nas empresas um mínimo de R$ 200 mil, e o investimento é em formato de empréstimos a juros abaixo do praticado no mercado, entretanto a liberação do recurso depende do estágio de desenvolvimento do negócio.

Passo a passo

- Entenda o problema: nem todo empreendedor passa pela dificuldade que pretende solucionar, então ouça o cliente e entenda suas necessidades, opiniões, feedbacks a partir da sua experiência.

- Planeje apenas o necessário e vá para a rua: planos são ótimos nortes, mas o papel não aceita tudo - melhor testar suas hipóteses na realidade (errando o mais rápido e barato possível).

- Reconheça o valor do seu time: atraia pessoas que você admira, reconheça sua complementaridade, se dedique ao seu desenvolvimento, viabilize o seu constante desenvolvimento e crescimento, seja transparente, forme uma cultura baseada em valores, e esteja aberto a compartilhar resultados.

- Valorize a visão macro, estratégica, mas também o micro que trará profissionalismo ao dia a dia: controle financeiro, divisão de funções e responsabilidades, processos claros, rotina comercial, entre outros.

- Esteja a serviço da sua empresa: os interesses da empresa devem estar sempre acima de seus interesses pessoais, visando o melhor para o coletivo e não o atendimento de suas individualidades no curto prazo.

- Deixe as regras do jogo claras: alinhe com seus sócios os acordos básicos do modelo societário e governança.

Elaine Coutrin

Imprimir
TVB Nova Brasil FM Rádio Central AM
Uma empresa do
© 2017. DCI Diário Comércio Indústria & Serviços. Todos os direitos reservados.