Morte de Oscar Niemeyer ganha repercussão mundial

Serviços
patrocínio:

06/12/2012 - 13h33 Comentarios nesta notícia: 2

Morte de Oscar Niemeyer ganha repercussão mundial

SÃO PAULO - Arquiteto faleceu na última quarta-feira (5) no Rio de Janeiro. Niemeyer completaria 105 anos no próximo dia 15 de dezembro

Panorama Brasil

foto: DivulgaçãoOscar Niemeyer é autor de projetos importantes como a construção da cidade de Brasília, capital do Brasil

Oscar Niemeyer é autor de projetos importantes como a construção da cidade de Brasília, capital do Brasil

SÃO PAULO - Oscar Niemeyer morreu na última quarta-feira (4) à noite aos 104 anos, no Rio de Janeiro. Imediatamente, a morte do importante arquiteto brasileiro ganhou destaque na mídia internacional, recebendo homenagens e sendo lembrado pelos traços modernos e a construção da capital nacional, Brasília.

O americano The Wall Street Journal colocou o arquiteto em alto patamar. “Niemeyer se transformou em um dos arquitetos mais importantes do século XX ao fundir modernismo e as sensibilidades tropicais de seu Brasil”, citava o texto. A construção do prédio da ONU, em Nova York, também foi lembrada pelo jornal, já que o arquiteto foi quem projetou o edifício.

Outro americano, o Washington Post também falou sobre a morte do arquiteto e comentou a recusa do carioca em usar estruturas de aço, comuns na arquitetura moderna. “Ele encontrou inspiração nas curvas da natureza".

A britânica BBC foi uma das primeiras redes internacionais a noticiar o falecimento de Niemeyer e lembrou que ele morreu poucos dias antes de completar 105 anos, no próximo dia 15, e que, apesar da idade avançada, ainda trabalhava em novos projetos. A rede americana ABC disse: “O arquiteto deixou sua marca em todo o mundo com estilo distinto e curvilíneo”.

Outro britânico a dar destaque para a notícia foi o The Guardian, que falou sobre o arquiteto que ajudou a dar forma à visão do homem para o futuro. "Suas curvas deram graça a Brasília, a cidade que abriu o vasto interior do Brasil nos anos 1960 e mudou a capital da litorânea Rio de Janeiro".

Na Espanha, o El País também deu grande reportagem sobre a morte de Niemeyer. “Oscar Niemeyer era o último sobrevivente dos grandes mestres da arquitetura do século XX, o poeta das curvas, o pensador multifacetado que encantou o mundo com sua sinuosidade e a beleza estética da sua prolífica obra.”

O Corriere della Sera, da Itália, exaltou a idade avançada de Oscar Niemeyer. "Foi uma lenda, mesmo depois de um século de vida, Niemeyer ficava em reuniões com amigos até tarde da noite para discutir cosmologia e projetos em curso".

No alemão Der Spiegel, Niemeyer foi amplamente aclamado por ter cunhado o estilo moderno no Brasil. "Suas elegantes estruturas de concreto parecem desafiar a gravidade. Niemeyer foi aluno do arquiteto francês Le Corbusier, e como este é um dos melhores representantes da arquitetura moderna".

Já na América do Sul, o argentino El Clarín falou sobre a fama de Niemeyer: “Aos 104 anos de idade e com uma fama que transcendeu largamente as fronteiras brasileiras, o arquiteto deixou em sua capital federal, marcas de sua fé comunista”, disse.



Seu e-mail não será divulgado.
Leia nossa política de privacidade.


Compartilhe sua opinião no Portal DCI e certifique-se que seu comentário está de acordo as Termos de uso do site.

DCI Entrevista

Cadernos Especiais

Seguros

Cultura & Entretenimento

Versão eletrônica (22/08/2014)

Assine o jornal impresso e tenha acesso total a versão eletrônica. Conteúdo exclusivo para assinantes. Clique aqui e assine!

DCI no iPad, iPhone e Android

app-apple-store app-google-play
Veja mais: TVB Rádio Nova Brasil FM Rádio Central AM
Uma empresa das Organizações Sol Panamby

Fazer login no DCI






Não possui login? Faça seu cadastro gratuito!

Problemas para acessar?