Publicado em

(Reuters) - O presidente do Conselho de Administração do grupo espanhol Iberdrola, Ignacio Sanchez Galan, disse ver como provável uma oferta inicial de ações (IPO na sigla em inglês) em 2019 de sua controlada no Brasil, a elétrica Neoenergia.

"Provavelmente, durante este ano, nossos parceiros vão decidir realizar um IPO (da Neoenergia)... Nós vamos apoiar isso, é claro", afirmou Galan, durante conferência com analistas.

A Iberdrola possui 52,45 por cento da Neoenergia, que ainda tem como acionistas a Previ, fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil, com 38,21 por cento, e o próprio Banco do Brasil, com 9,34 por cento.

Os acionistas tentaram levar adiante um IPO da companhia em 2017, mas desistiram da operação em dezembro daquele ano alegando condições desfavoráveis de mercado.

A Neoenergia possui ativos de geração e transmissão de energia no Brasil, incluindo uma participação na hidrelétrica de Belo Monte (PA), além de controlar operações de distribuição de eletricidade na Bahia, Rio Grande do Norte, São Paulo e Mato Grosso do Sul.

 

(Por Redação Madri; reportagem adicional de Luciano Costa, em São Paulo)